Última hora

Última hora

"Pecado" da homossexualidade mancha audição de Buttiglione

Em leitura:

"Pecado" da homossexualidade mancha audição de Buttiglione

Tamanho do texto Aa Aa

Rocco Buttiglione não é um nome consensual. O indigitado comissário italiano divide os membros do Parlamento Europeu. A Comissão parlamentar de Liberdades Civis já por duas vezes não conseguiu chegar a um consenso. Esquerda, ecologistas e liberais-democratas recusam a nomeação do italiano para comissário da Justiça, Liberdade e Segurança. A apoiá-la estão os conservadores.

A polémica estalou na terça-feira quando, durante a audição, Rocco Buttiglione falou de homossexualidade. “Tenho o direito de pensar que a homossexualidade é um pecado e isto não tem qualquer efeito político – excepto se eu disser que a homossexualidade é um crime”, justificou entretanto. E acrescentou: “Da mesma forma que vocês são livres de pensar que eu sou um pecador em vários aspectos da vida.” As declarações de Buttiglione não agradaram aos eurodeputados e já foram condenadas pelo presidente do Parlamento europeu, o socialista Josep Borrel. Na próxima segunda-feira, a Comissão parlamentar de Liberdades Civis vai tentar chegar a um consenso. Caso não o alcance, o nome do comissário irá a votos – e Barroso arrisca-se a ver a sua comissão rejeitada em bloco, já que o Parlamento Europeu pode censurar o colégio de comissários mas não tem o direito de recusar apenas um elemento.