Última hora

Última hora

Vinte e Cinco travam eurovinheta

Em leitura:

Vinte e Cinco travam eurovinheta

Tamanho do texto Aa Aa

Ainda não foi desta que a eurovinheta passou a portagem do conselho dos ministros europeus. Esta quinta-feira, os responsáveis pela pasta dos Transportes dos Vinte e Cinco retomaram, sem sucesso, as negociações que, em Junho último, tinham chegado a um caminho sem saída. O objectivo é criar um sistema de portagem à escala europeia para todos os camiões.

Antes de dar luz verde ao projecto, os ministros dos Transportes devem ultrapassar dois obstáculos. Primeiro: decidir o destino a dar às verbas recolhidas com a eurovinheta – a proposta prevê aplicá-las em infra-estruturas de transportes mas nem todos estão de acordo. Outro ponto em discussão: clarificar as normas de aplicação do próprio sistema. Alguns Estados queixam-se de falta de transparência e querem saber quais as possibilidades de cada país de aumentar o preço da vinheta europeia. O assunto opõe os países do centro da Europa aos da períferia. Portugal, Espanha, Itália ou Grécia dizem que a eurovinheta aumenta os custos da concorrência. Sem acordo, a presidência holandesa adiou a discussão para o mês de Dezembro.