Última hora

Última hora

Iraque: Violência concentra-se em Bagdade e Fallujá

Em leitura:

Iraque: Violência concentra-se em Bagdade e Fallujá

Tamanho do texto Aa Aa

A resistência iraquiana atacou neste domingo um posto de recolha de armas das milícias do bairro de Sadr City, em Bagdade. As várias fontes divergem sobre o número exacto de vítimas. Há quem fale de três mortos e nove feridos, outros, de apenas quatro feridos.

Desde segunda-feira e após vários prolongamentos, que as milícias xiitas têm até terça-feira para entregar armas em troca de dinheiro e prisioneiros, mas os resultados não são animadores. A uma centena de quilómetros a sudeste de Bagdade, nove polícias iraquianos morrem numa emboscada, quando regressavam de uma formação na Jordânia.Ao mesmo tempo intensifica-se a ofensiva contra Fallujá e o inimigo número um dos americanos no Iraque: o jordano al-Zarqawi. Nas última horas, as tropas dos Pentágono bombardearam a cidade sunita e reforçaram o cerco. Os combates terão feito pelo menos três mortos e 12 feridos. Entretanto, pela primeira vez e seguindo a Polónia, a Itália fala da redução do seu contingente militar no Iraque, o terceiro maior, estacionado em Nassíria. Sem precisar datas, o ministro da Defesa, Antonio Martino, afirma que a redução do contingente de três mil homens poderá realizar-se em 2005, após o regresso da democracia ao Iraque, através de um governo legítimo saído das eleições previstas para Janeiro.