Última hora

Última hora

Londres: Fórum Social Europeu termina com protestos anti-guerra no Iraque

Em leitura:

Londres: Fórum Social Europeu termina com protestos anti-guerra no Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

De vários países e com várias idades, mas unidos pela ideologia. Ao fim de três dias de Fórum Social Europeu, milhares de activistas anti-globalização desfilaram este domingo no centro de Londres para protestar contra o racismo e a Europa liberal, mas os slogans mais ouvidos pediam o fim da guerra no Iraque e da ocupação do país.

Ajudados pelo apelo do irmão do refém britânico Ken Bigley executado no Iraque, os organizadores dizem ter reunido cerca de 75 mil pessoas. A polícia apenas fala de 20 mil, mas destaca o ambiente pacífico do protesto. À manifestação juntaram-se também familiares de soldados britânicos mortos no Iraque. Os protestos anti-guerra em Londres precedem a deslocação do ministro da Defesa, Geoff Hoon, ao Parlamento para falar da mobilização de soldados britânicos de Bassorá, no sul do Iraque, para Bagdade e o triângulo sunita, para permitir aos militares do Pentágono concentrarem-se na ofensiva a Fallujá. O pedido de Washington está a inflamar a opinião pública e oposição britânicas, que não querem ver as tropas numa zona mais perigosa e, sobretudo, sob comando americano.