Última hora

Última hora

Lukashenko sem dúvidas na vitória no referendo à alteração constitucional

Em leitura:

Lukashenko sem dúvidas na vitória no referendo à alteração constitucional

Tamanho do texto Aa Aa

“Sim” ou “não” a Alexander Lukashenko e a um terceiro mandato presidencial. O chefe de Estado bielorruso não têm dúvidas sobre a vitória quer no referendo quer nas eleições legislativas de hoje.

Ao mesmo tempo que renovam os 110 assentos do Parlamento, os eleitores da Bielorrússia pronunciam-se sobre a alteração da Constituição que permitirá a Lukashenko concorrer a um terceiro mandato, em 2006. A actual Carta Magna limita a presidência a dois mandatos. Para alterar a Constituição, Lukashenko precisa do voto favorável de mais de 50 por cento dos sete milhões de eleitores. Depois de uma campanha quase na totalidade favorável ao “sim” e das promessas de aumento das reformas, salários e subsídios, um eleitor afirma que votou contra porque considera que a Constituição não deve ser alterada. Outro, pelo contrário, diz que “é melhor uma má paz que o caos”, fala das qualidades de Lukashenko para defender a estabilidade do país e não deixa de acrescentar que o presidente permite-lhes comprar um saco de doces, um pequeno deleite que se podem oferecer com a reforma, numa referência à venda de guloseimas a preços reduzidos junto às assembleias de voto. A oposição fala de irregularidades. A União Europeia e os Estados Unidos temem pelo respeito dos valores democráticos. Perto de 300 observatores da OSCE encontram-se no terreno. Há dez anos no poder e isolado internacionalemnte, Alexander Lukashenko é acusado de atropelos aos direitos humanos.