Última hora

Última hora

Lamy e Zoellick juntos em Bruxelas apesar da "guerra da aviação"

Em leitura:

Lamy e Zoellick juntos em Bruxelas apesar da "guerra da aviação"

Tamanho do texto Aa Aa

Os responsáveis do Comércio dos Estados Unidos e Europa reúnem-se pela primeira vez desde que a guerra comercial entre a Boeing e a Airbus chegou à OMC.

Em Bruxelas, o comissário Pascal Lamy, que deixará o cargo a 31 de Outubro, e o secretário americano, Robert Zoellick, em plena campanha eleitoral, deram um aperto de mão, mas não enterraram o machado da guerra comercial. No início do mês, a Boeing apresentou queixa contra a Airbus na Organização Mundial do Comércio. O gigante americano da aeronáutica acusa a sua concorrente europeia de continuar a receber ajudas para o desenvolvimento de “uma indústria emergente”, apesar de a Airbus já ter 35 anos de existência. A Airbus não se ficou atrás e apresentou uma contra-queixa na OMC, acusando a Boeing de receber subsídios ilegais à construção do 7E7, o grande avião comercial americano, concorrente do projecto europeu A380. Há 12 anos, Washington e Bruxelas estabeleceram um acordo: as respectivas empresas aeronáuticas podiam receber subsídios estatais para a construção de aviões com mais de 100 lugares. O acordo deixou de ter efeito em Setembro.