Última hora

Última hora

Barroso tenta salvar Comissão

Em leitura:

Barroso tenta salvar Comissão

Tamanho do texto Aa Aa

Para salvar a sua equipa, Durão Barroso multiplica-se en contactos. Desde segunda-feira, o futuro presidente da Comissão Europeia já se reuniu com os líderes dos três maiores grupos políticos do Parlamento Europeu – popular, socialista e liberal – para tentar uma solução de compromisso.

Em causa está o comissário Rocco Buttiglione, que não agrada aos eurodeputados. O italiano, indigitado para a pasta da Justiça e Liberdades Civis, causou polémica com as suas declarações conservadoras em relação aos homossexuais e ao papel da mulher na família. Martin Schulz, presidente do grupo socialista – o segundo maior do Parlamento Europeu -, diz que Barroso está “a analisar as formas de abordar o problema de forma construtiva.” Mas não avançou pormenores. Outros seis comissários dos 24 da equipa de Barroso também foram algo criticados, durante as audições. Mas a porta-voz do ex-primeiro-ministro português também não avançou mais detalhes. Limitou-se a dizer que não tem mais comentários a fazer e que Barroso também não falou sobre este ou aquele comissário em particular, nem sobre as possíveis soluções para a crise. Uma coisa é certa: Barroso tem pouca margem de manobra se quer agradar a Buttiglione, ao governo italiano e à ala esquerda do Parlamento Europeu. Os analistas afastam a hipótese de substituir o italiano ou a sua pasta. Inclinam-se mais para um compromisso formal de Barroso, em como estará atento para que não haja discriminações.