Última hora

Última hora

Economistas alemães prevêem abrandamento para 2005

Em leitura:

Economistas alemães prevêem abrandamento para 2005

Tamanho do texto Aa Aa

A economia alemã deve crescer, para o ano, a um ritmo inferior ao deste ano. A previsão é feita pelos principais institutos económicos do país. Dos seis institutos que avançaram previsões, apenas um aponta, para 2005, um crescimento do PIB de dois por cento, ou seja, superior ao actual. Já no que toca a este ano, as previsões foram revistas em alta.

Udo Ludwig, presidente do instituto económico de Halle, diz que “a estabilização da situação no Iraque e o crescimento dos mercados mundiais tiveram um efeito favorável nas exportações alemãs e fizeram subir a confiança dos consumidores, o que é bom para a economia”. Isso não impede um abrandamento, para o ano. O PIB da Alemanha deve ter, em 2005, um crescimento de 1,5 por cento, contra os 1,8% previstos para este ano. Este número foi revisto em alta, dos 1,5% apontados inicialmente. Apesar do bom momento das exportações e da aparente confiança, a economia alemã, que é a maior da União Europeia, deve ressentir-se de alguns factores, nomeadamente da subida nos preços do petróleo e do crescente desemprego. As próprias exportações devem sofrer, com uma quebra na procura prevista para grandes mercados, como a China e o Japão. O número preocupante de despedimentos que têm sido anunciados, nas últimas semanas, em várias empresas alemãs, pode fazer a confiança dos consumidores cair outra vez. Apesar deste ligeiro abrandamento previsto, os economistas alemães mantêm-se, no geral, optimistas.