Última hora

Última hora

Bielorrússia enfrenta críticas internacionais

Em leitura:

Bielorrússia enfrenta críticas internacionais

Tamanho do texto Aa Aa

A comissão eleitoral da Bielorrússia publicou os resultados definitivos do referendo constitucional do passado domingo. 79,42 por cento dos eleitores que se deslocaram às urnas, num universo de cerca de sete milhões, pronunciaram-se pelo fim do limite dos mandatos presidenciais. Alexandre Lukachenko pode assim candidatar-se a um terceiro mandato. 9,9 por cento dos eleitores votaram contra. A taxa de participação rondou os 90 por cento.

Todavia, esta consulta popular foi contestada pela oposição e a missão de observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) referiu que o acto eleitoral decorreu “longe das exigências de eleições democráticas.” Nos Estados Unidos, o presidente Bush promulgou uma lei adoptada no Congresso no início do mês e que visa a democratização da Bielorrússia. A legislação promove, entre outras medidas, o apoio a bielorússos que lutem pelas liberdades fundamentais e a ajuda financeira a meios de comunicação independentes. Minsk acusou Washington de desenterrar práticas do tempo da Guerra Fria. Na terça e na quarta-feira muitos opositores bielorrussos sairam às ruas para protestar contra o referendo mas foram violentamente reprimidos pela polícia e alguns condenados a penas de prisão de dez a quinze dias por “perturbação da ordem pública”.