Última hora

Última hora

Câmara baixa do parlamento russo adopta protocolo de Quioto.

Em leitura:

Câmara baixa do parlamento russo adopta protocolo de Quioto.

Tamanho do texto Aa Aa

Os ambientalistas da Greepeace prometem festejar o acontecimento com Vodka. A Duma ratificou o protocolo de Quioto. Um primeiro passo na mudança de atitude da Rússia, que abre caminho para tornar obrigatórias em todo o mundo as disposições relativas à redução da emissão de gases poluentes para a atmosfera.

Como estava previsto, a Duma, dominada pelo Kremlin, aprovou a adopção do acordo internacional: 334 votos a favor e 73 votos contra. O próprio Vladimir Putin, que terá que promulgar a decisão nos próximos noventa dias, já se tinha pronunciado a favor da ratificação do protocolo, em troca do apoio da União Europeia à candidatura russa à Organização Mundial do Comércio. Actualmente a Rússia reduziu em cerca 30% a emissão de gases poluentes desde a queda da União soviética. Mesmo assim o país pertence ao grupo dos países mais poluentes do mundo, que em conjunto com a China e os Estados Unidos, não ratificaram o protocolo de Quioto que reúne 126 países. O voto da Duma representa um primeiro passo para a entrada em vigor do acordo da ONU, uma vez que, com a ratificação da Russia, os países que produzem 55% da poluição mundial terão adoptado o protocolo. O documento obriga as nações mais ricas do mundo a reduzir as emissões de dióxido de carbono em 5,2% até 2008-2012, através da aplicação de energias renováveis.