Última hora

Última hora

Parlamento russo vota protocolo de Quioto

Em leitura:

Parlamento russo vota protocolo de Quioto

Tamanho do texto Aa Aa

A ratificação do protocolo de Quioto está hoje em debate na câmara baixa do parlamento russo. À partida, a Duma, dominada pelo Kremlin, deverá aprovar a adopção do acordo internacional que obriga os países signatários a reduzir as emissões de gases poluentes responsáveis pelo chamado efeito de estufa.

Apesar da decisão provocar alguma controvérsia no interior do governo, o próprio Vladimir Putin já se pronunciou a favor da ratificação do protocolo, em troca do apoio da União Europeia à candidatura russa à Organização Mundial do Comércio. Actualmente a Rússia reduziu em cerca 30% a emissão de gases poluentes desde a queda da União soviética. Mesmo assim o país pertence ao grupo dos países mais poluentes do mundo que, em conjunto com a China e os Estados Unidos, não ratificaram o protocolo de Quioto que reúne 126 países. A aprovação da Duma será assim o primeiro passo para reforçar o poder do documento. A ratificação do protocolo por parte da Rússia fará com que as disposições do acordo da ONU se tornem obrigatórias a nível internacional. Uma situação que não agrada aos Estados Unidos cujo actual presidente se recusa a ratificar o acordo. Falta saber se o resultado das eleições no país poderá modificar a situação.