Última hora

Última hora

Centenas de réplicas assustam Japão que espera um sismo ainda mais forte

Em leitura:

Centenas de réplicas assustam Japão que espera um sismo ainda mais forte

Tamanho do texto Aa Aa

Nas últimas horas, Japão sentiu mais de 250 réplicas de uma série de terramotos que sacudiram o noroeste do país. O epicentro registou-se em Niigata.

Quase 50 pessoas morreram e várias centenas estão feridas. Os terramotos, o mais forte com 6,8 graus na escala de Richter, deixaram perto de 300 mil casas sem luz, telefone ou água e destruíram totalmente outras 80. Quase 70 mil pessoas foram levadas para escolas, centros de acolhimento, hospitais ou garagens subterrâneas; Um Tokin, comboio de alta velocidade, descarrilou, pela primeira vez em 40 anos de serviço. As autoridades temem que esta série de sismos seja apenas o anúncio do que está para vir, um outro mais forte, dentro de dias. Para piorar a situação, os dez tufões que assolaram o país este ano fragilizaram a terra. Temem-se deslizamentos nas regiões onde as fortes chuvas se fizeram sentir. O país entrou em alerta total. O Japão, onde a terra treme cada cinco minutos, tem a melhor construção anti-sísmica do mundo. A população lembra-se bem do horror de 1995, quando um potente abalo telúrico matou mais de seis mil pessoas na região de Kobe, no oeste. Esse sismo registou 7,2 na escala de Richter. E em 1923, Tóquio e Yokohama foram totalmente destruídas no pior sismo da história universal, mais de 100 mil pessoas morreram.