Última hora

Última hora

A Duma deverá aprovar projecto de reforma para reforçar o Kremlin

Em leitura:

A Duma deverá aprovar projecto de reforma para reforçar o Kremlin

Tamanho do texto Aa Aa

A câmara baixa do parlamento russo deverá aprovar, esta sexta-feira, um projecto de reforma para reforço dos poderes do Estado. A reforma centralizará ainda mais o poder no Kremlin, já que prevê a supressão do sufrágio directo na eleição dos governadores das diferentes regiões do país.

O sufrágio directo será substituído por um voto da assembleia local no ou nos candidatos propostos por Moscovo. Se a assembleia local recusar os nomes apresentados duas vezes, o presidente russo pode dissolvê-la. De acordo com o serviço de imprensa do Kremlin, o projecto de reforma foi elaborado há muito tempo, mas a tragédia de Beslan levou a que Vladimir Putin decidisse apresentá-lo à Duma, onde o partido do presidente Rússia Unida tem a maioria absoluta, mais cedo do que previsto. Para o Kremlin esta reforma, pretende acabar com a corrupção existente na polícia e nos governos regionais, reforçando a eficácia do Estado. Quem não concorda com esta forma de ver as coisas é a oposição, liderada pelos liberais do Iabloko, que contam com o apoio dos comunistas. A oposição convocou manifestações para quinta e sexta-feira em toda a Rússia. As críticas não vêm só da oposição. Um dos fundadores do partido Rússia Unida, Mintimer Chaïmiev, criticou duramente a possibilidade de o Kremlin poder dissolver um parlamento regional.