Última hora

Última hora

França: Emile Louis responde em tribunal pelos homicídio de sete raparigas

Em leitura:

França: Emile Louis responde em tribunal pelos homicídio de sete raparigas

Tamanho do texto Aa Aa

Arrancou o julgamento de Emile Louis, o motorista acusado dos homicídios de sete raparigas desaparecidas na região francesa de Auxerre no final dos anos setenta.

O tribunal de Auxerre começou por recusar um pedido de adiamento, feito pela defesa, enquanto o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem não se pronunciasse sobre a prescrição do processo. Emile Louis, hoje com 70 anos, está preso desde Dezembro de 2000 e já foi condenado a 20 anos de prisão pelas violações e agressões sexuais que infligiu à sua mulher e à própria filha. As duas fazem parte das 90 pessoas chamadas pelo tribunal para testemunhar. Foi a mulher de Louis que denunciou os outros crimes praticados pelo antigo motorista de autocarros de passageiros. As sete jovens desaparecidas tinham na altura entre 15 e 26 anos e sofriam todas de perturbações mentais. A instituição onde as raparigas eram acompanhadas nunca estranhou os desaparecimentos, justificados no dossiê de quatro delas com a menção “fuga”. Os corpos de duas das sete jovens foram encontrados num bosque graças às indicações fornecidas pelo próprio Emile Louis.