Última hora

Última hora

Governo alemão recorre a engenharia financeira para tapar "buraco" nas contas

Em leitura:

Governo alemão recorre a engenharia financeira para tapar "buraco" nas contas

Tamanho do texto Aa Aa

O governo alemão vai impor medidas para compensar um “buraco” de 10 mil milhões de euros nas finanças do país. O ministro das Finanças, Hans Eichel, viu-se obrigado a emitir 18 mil milhões de euros em obrigações sobre o montantedestinado às reformas dos empregados de empresas públicas, nomeadamente da Deutsche Post e da Deutsche Telekom.

Este “buraco” nas contas públicas foi alargado quando se soube, esta quinta-feira, que as receitas fiscais do próximo ano ficariam 3.5 mil milhões de euros abaixo das previsões anteriores. Eichel e o ministro da Economia, Wolfgang Clement, vão ter que recorrer a esquemas de engenharia financeira para poderem manter as contas públicas dentro dos limites fixados pelo Pacto de Estabilidade e Crescimento da União Europeia. Uma das medidas para equilibrar as contas, talvez a mais impopular, é a supressão do feriado correspondente ao dia nacional, o da reunificação alemã, três de Outubro. O feriado foi mudado para o primeiro domingo do mês. Com esta medida, o governo espera poupar 500 milhões de euros por ano.