Última hora

Última hora

Facções palestinianas pedem liderança conjunta no período pós-Arafat

Em leitura:

Facções palestinianas pedem liderança conjunta no período pós-Arafat

Tamanho do texto Aa Aa

O que acontecerá nos territórios palestinianos após a morte de Yasser Arafat? Os receios de instabilidade estão no centro das várias reuniões de responsáveis palestinianos. Esta sexta-feira, na cidade de Gaza, reuniram-se os representantes de 13 grupos e todos estão determinados a manter a ordem, a segurança e a unidade.

No final, Mohammed Hindi, da Jihad Islâmica, apresentava a proposta das 13 facções. Segundo Hindi, todos “pedem a criação de uma liderança nacional unificada para proteger os palestinianos e a resistência, mas também para fazer face às conspirações que Arafat enfrentou e que pretendem pôr fim à causa palestiniana”. Desconhece-se ainda quando é que se realiza a reunião das facções palestinianas com o primeiro-ministro, Ahmed Qorei, que se divide em encontros, em Ramallah. A sucessão de Yasser Arafat é outro dos problemas. Actualmente, a liderança da Autoridade Palestiniana é ocupada interinamente por Qorei, enquanto Mahmud Abbas, o antigo chefe do governo, lidera a Organização da Libertação da Palestina (OLP) e o Fatah. A imprensa israelita afirmava hoje que Arafat, num testamento, designou como sucessor Farouq Kaddoumi, o chefe da diplomacia da OLP a viver no exílio e opositor aos acordos de Oslo. Qorei negou a informação, enquanto, a população na Cisjordânia e Faixa de Gaza espera tranquilamente notícias do histórico dirigente.