Última hora

Última hora

República da Macedónia cria conflito diplomático entre EUA e Grécia

Em leitura:

República da Macedónia cria conflito diplomático entre EUA e Grécia

Tamanho do texto Aa Aa

A até aqui chamada ex-República jugoslava da Macedónia vai passar a ser chamada pelos Estados Unidos de, simplesmente, República da Macedónia. A alteração entrou em vigor na quarta-feira e pretende, de acordo com um responsável do Departamento de Estado norte-americano, demonstrar o apoio da administração Bush ao governo multi-étnico de Skopje.

No entanto, esta decisão suscita uma viva oposição de Atenas, que desde a independência da antiga república jugoslava, em 1991, bloqueia o reconhecimento internacional do país vizinho, que considera pertencer ao seu património histórico. O ministro dos Negócios Estrangeiros grego, Petros Moliviatis, chegou mesmo a cancelar a sua viagem a Bruxelas para participar no Conselho Europeu, para se reunir com o embaixador norte-americano na Grécia, Thomas Miller. Depois da reunião, Petros Moliviatis protestou contra a decisão unilateral americana e referiu que para além do protesto grego, esta medida “terá múltiplas consequências negativas” para a região. O descontentamento grego contrasta com o regozijo de Skopje. Numa transmissão em directo na televisão pública, o presidente macedónio, Branko Crvenkovski, mostrou-se conciliador ao dirigir “uma mensagem ao governo e ao povo gregos” para lhes assegurar de que as autoridades do país estão decididas “a continuar a edificar relações amigáveis e de boa vizinhança”. A decisão norte-americana foi tomada pelo secretário de Estado Colin Powell e tem como objectivo enviar um sinal positivo às autoridades de Skopje não só pela dedicação aos princípios da democracia, mas também ao apoio dado na luta internacional contra o terrorismo.