Última hora

Última hora

A França pede embargo de venda de armas contra a Costa-do-Marfim

Em leitura:

A França pede embargo de venda de armas contra a Costa-do-Marfim

Tamanho do texto Aa Aa

O Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou o ataque às forças francesas em Bouaké, no norte da Costa do Marfim e exorta o presidente a um cessar-fogo imediato para que seja encontrada uma solução pacífica para a crise.

A França quer que o Conselho de Segurança da ONU adopte novas medidas contra a país de Laurent Gbagbo, entre as quais a imposição de um embargo de venda de armas. Ontem este organismo das Nações Unidas reuniu de urgência para discutir a situação, numa altura em que a Ministra francesa da Defesa, Michele Alliot-Marie colocara em estado de alerta os aviões de combate no Gabão. A chefe da diplomacia francesa deixou claro que a comunidade internacional “responsabiliza pessoalmente o presidente da Costa do Marfim pela segurança e pela ordem no país”. A ONU apoiou a posição francesa na resposta militar contra as forças governamentais e exortou a que a chamada “zona de confiança”, que separa as partes beligerantes, seja ocupada apenas pelas forças de paz.