Última hora

Última hora

A violência volta a Abidjan, na Costa-do-Marfim

Em leitura:

A violência volta a Abidjan, na Costa-do-Marfim

Tamanho do texto Aa Aa

O clima de guerra mantém-se na Costa-do-Marfim. Em Abidjan foram registadas fortes explosões e tiros durante a noite. A França prepara-se para enviar mais tropas para a região.

A situação degradou-se violentamente depois da morte de nove soldados franceses durante o bombardeamento das forças governamentais contra posições rebeldes, em Bouaké, o que terá sido “um acidente” segundo justificações das autoridades de Abidjan. Segundo o último balanço além dos nove soldados há ainda um civil norte americano morto e 30 militares frances feridos. Em resposta aos bombardeamentos os franceses e destruíram dois aviões de caça de três helicópteros o que provocou a cólera dos apoiantes do presidente Laurent Gbagbo em Abidjan. Centenas de jovens dirigiram-se para o aeroporto, controlado nos útlimos dias pelo exército francês, mas pelo caminho incendiaram e pilharam casas de residentes franceses. Os militares franceses conseguiram pôr termo à manifestação. A Costa-do-Marfim está dividida desde Setembro de 2002 depois da uma rebelião contra o presidente Laurent Gbagbo, tendo o conflito sido apaziguado pelos acordos de paz de Janeiro de 2003, mas o cessar-fogo não tem sido respeitado.