Última hora

Última hora

Partido de extrema-direita condenado por racismo na Bélgica

Em leitura:

Partido de extrema-direita condenado por racismo na Bélgica

Tamanho do texto Aa Aa

A mais poderosa formação de extrema-direita da Europa, o flamengo Vlaams Blok, viu hoje confirmada pela justiça belga uma condenação por racismo. Os juízes rejeitaram o recurso apresentado pelo partido, à sentença proclamada em Abril pelo tribunal de Gand. Em causa a campanha eleitoral da formação considerada pelos magistrados como uma incitação permanente à segregação e ao racismo.

A condenação poderá levar agora o partido a dissolver-se, depois de se tornar a primeira formação política da Flandres com mais de 24% de votos nas últimas eleições regionais. O partido, que defende a independência da região da Flandres, partilhando posições anti-imigração, prevê agora uma mudança de nome e mesmo de propósitos de forma a contornar a condenação, o que lhe permitiria continuar a receber as subvenções estatais. Na última convenção do Vlaams Blok, o partido decidira refrear os seus propósitos anti-imigração, renunciando ao apelo à extradição de todos os imigrantes não europeus presentes na Bélgica. A nova fórmula adicionada ao programa do partido não é no entanto menos radical, “extraditar somente os imigrantes que rejeitem ou que combatam certos valores europeus como a separação entre a igreja e o Estado, a liberdade de expressão e a igualdade entre homens e mulheres”.