Última hora

Última hora

França prestou última homenagem a Yasser Arafat

Em leitura:

França prestou última homenagem a Yasser Arafat

Tamanho do texto Aa Aa

Yasser Arafat na última viagem de regresso a casa. O corpo do líder palestiniano foi transportado num avião militar francês que o conduziu ao Cairo, a capital do Egipto, sua terra natal.

Antes de deixar a França, o governo de Paris prestou uma última homenagem ao líder da Autoridade Palestiniana, na base militar de Villacoublay, nos arredores da capital francesa. Uma cerimónia militar presidida pelo primeiro-ministro, Jean-Pierre Raffarin, que contou com a presença do ministro dos Negócios Estrangeiros e do presidente da Câmara dos Deputados. A seu lado estavam Suha Arafat, a viúva; Nabil Shaab, o ministro palestiniano dos Negócios Estrangeiros e Leila Shahid, a representante da Palestina em França. Um último adeus ao homem com quem a França tem relações privilegiadas há 30 anos. O presidente Francês, Jacques Chirac, não participou nesta cerimónia. Chirac prestou uma homenagem pessoal a Yasser Arafat, ao final da manhã, no hospital Percy de Clamart. Recolheu-se junto ao corpo durante cerca de meia hora e transmitiu, em seu nome e em nome da França, as condolências à viúva, Suha Arafat e aos familiares presentes. Na cerimónia de Estado, esta sexta-feira, no Cairo, a França faz-se representar pelo seu chefe da diplomacia à semelhança do que acontece com quase todos os países europeus. Arafat deixa a França a partir da mesma base onde tinha chegado no dia 29 de Outubro para ser tratado num hospital militar, na sequência da degradação do seu estado de saúde. O presidente palestiniano esteve internado durante doze dias. Do Hospital Militar Percy de Clamart saíram vários comunicados sobre o seu estado clínico, mas chegou e voltou a partir sem que tenham sido divulgadas nem a origem da sua doença, nem as causas da sua morte.