Última hora

Última hora

Cidadãos estrangeiros fogem da Costa do Marfim

Em leitura:

Cidadãos estrangeiros fogem da Costa do Marfim

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de estrangeiros fogem da violência na Costa do Marfim, entre os quais 11 portugueses. A França já repatriou mais de 1000 pessoas e outros países como a Grã-Bretanha e as Filipinas fizeram o mesmo. Da Costa do Marfim chegam relatos de pilhagens, destruição, violações e mutilações. No aeroporto de Roissy, em Paris, os repatriados falam do horror vivido e das violentas perseguições de que os franceses estão a ser alvo. Após 18 meses de cessar-fogo, o país continua dividido. Os rebeldes controlam o Norte e as forças governamentais o Sul.

O presidente da Costa do Marfim, Laurent Gbagbo, acusa os soldados franceses de violações dos direitos humanos e exigiu uma investigação internacional sobre 54 mortes registadas nos motins.