Última hora

Última hora

Crescimento económico abranda na Zona Euro

Em leitura:

Crescimento económico abranda na Zona Euro

Tamanho do texto Aa Aa

A alta do euro e do petróleo está a surtir efeitos no crescimento económico do grupo de doze países da moeda única. O PIB da Eurozona cresceu 0,3 por cento no terceiro trimestre deste ano, o ritmo mais baixo do ano, depois de um crescimento de 0,5 por cento nos três meses anteriores. Este é um número que ficou abaixo das expectativas.

Em termos de crescimento ano-a-ano, o PIB dos Doze cresceu 1,9 por cento no último trimestre, em queda depois dos dois por cento registados nos meses de Abril a Junho. O presidente do Conselho de Governadores do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, mostrou-se preocupado. Disse que o crescimento seria “limitado pelo preço alto do petróleo e os salários iriam crescer pouco, num contexto de fraqueza do mercado de trabalho”. Enquanto, na Europa, o crescimento abranda, nos Estados Unidos sobe dos 3,3 por cento, registados no segundo trimestre, para os 3,7 por cento. Para o conjunto do ano, o FMI prevê um crescimento de 2,2 por cento na Zona Euro e de 3,5 por cento nos Estados Unidos. A França e a Alemanha são os países onde o abrandamento mais se está a fazer sentir. Aqui, o crescimento do PIB foi de apenas 0,1 por cento nos últimos três meses. No caso francês, este crescimento foi o mais baixo dos últimos cinco trimestres. Deve-se, sobretudo, à queda das exportações.