Última hora

Última hora

Crise na Abcásia reacende rastilho entre Geórgia e Rússia

Em leitura:

Crise na Abcásia reacende rastilho entre Geórgia e Rússia

Tamanho do texto Aa Aa

A república autónoma da Abcásia está, de novo, no epicentro duma disputa entre a Rússia e a Geórgia.

Ontem, sexta-feira, populares tomaram de assalto edifícios da administração central, na capital Sukhumi, que levou Moscovo a uma reacção oficial. A Rússia tomará as medidas que achar necessárias para defender os seus interesses, se acções semelhantes se repetirem, foi a advertência do Kremlin. Durante os tumultos registaram-se um morto e vários feridos. O governo da Geórgia respondeu à advertência russa, na voz da ministra dos Negócios Estrangeiros, Solomé Zurabishvili: “Apelamos à comunidade internacional para reagir de forma apropriada às declarações de Moscovo e reiterar o apoio à soberania e integridade territorial da Geórgia, bem como advertir Moscovo para se abster da ingerência dos assuntos internos georgianos”. Tblissi procura recuperar o controlo da república separatista, que já foi causa de um conflito fratricida nos anos 90 e que faz parte integrante do território da Geórgia. Serguei Bagapsch foi declarado vencedor das eleições de 3 de Outubro passado, mas o resultado foi contestado sob a justificação de fraudes. Bagapsch anunciou a sua investidura em Dezembro, ignorando as queixas do seu rival e de Moscovo que o responsabilizam pela tensão. Num clima em polvorosa, Raul Khadzhimba, o candidato derrotado, pró-russo, exige a repetição do sufrágio.