Última hora

Última hora

Batasuna quer via do diálogo

Em leitura:

Batasuna quer via do diálogo

Tamanho do texto Aa Aa

Não é um partido reconhecido pela lei, aliás a justiça espanhola interditou-o. Mas isso não impediu o antigo Batasuna de organizar um encontro em San Sebastian, em forma de comício, no qual foi lançado o apelo à “via do diálogo“na questão do separatismo basco.

Arnaldo Ortegui, líder da formação conhecida por ser a extensão política da ETA, pede um compromisso democrático. “É mais difícil fazer a paz do que a guerra. Fazer a paz significa tirar o conflito das ruas e levá-lo até à mesa de negociações. Fazer a paz significa procurar alianças com os adversários, cumplicidades com os inimigos.” Cerca de quinze mil pessoas aplaudiram as palavras de Ortegui que, no entanto, não apelou ao desarmamento da ETA, o que desiludiu os outros partidos bascos. O PSOE, do primeiro-ministro Jose Luis Rodriguez Zapatero, tinha pedido uma condenação explicíta da violência, o que não aconteceu. O Batasuna foi declarado ilegal, pelo Supremo Tribunal, no dia 28 de Março de 2003. Ordenou-se a suspensão de todas as actividades políticas e o encerramento das sedes do partido independentista. As relações com a organização terrorista basca tinham justificado a aprovação de uma lei, em 2002, pelo governo popular, que ditaria o fim do Batasuna.