Última hora

Última hora

Terminaram em clima amigável as audições dos novos comissários

Em leitura:

Terminaram em clima amigável as audições dos novos comissários

Tamanho do texto Aa Aa

Foi num clima amigável que decorreram as audições dos três comissários da nova equipa de Durão Barroso. Franco Fratini, o candidato italiano que substituiu o contestado Rocco Buttiglione, passou esta terça-feira a sua segunda prova oral, perante a comissão Jurídica do Parlamento Europeu. Na segunda, tinha sido interrogado pela comissão parlamentar de Liberdades Civis, Justiça e Interior.

Esta terça-feira também foi ouvido László Kovacs. O comissário húngaro teve de justificar o seu passado comunista e demonstrar aos membros das comissões parlamentares do Mercado Interno e dos Assuntos Económicos e Monetários as suas capacidades para a pasta da Fiscalidade. O novo cargo foi-lhe atribuído por Barroso, depois de os eurodeputados o terem considerado incompetente para a tutela da Energia. Uma pasta agora atribuída ao letão Andris Peibalgs, cuja audição decorreu na segunda-feira. O substituto de Ingrida Udre foi bem acolhido pela comissão parlamentar da Indústria, Investigação e Energia. Os eurodeputados – tanto conservadores como socialistas – destacaram a sua “competência” e o “dinamismo” demonstrado durante a audição. A nova Comissão Barroso, agora completa, tem de receber a luz verde do Parlamento Europeu. O ex-primeiro-ministro português espera que a sua equipa recolha uma larga maioria de votos favoráveis, durante a votação de investidura, que decorre na próxima quinta-feira.