Última hora

Última hora

Bush entrega diplomacia norte-americana nas mãos de Condoleeza Rice

Em leitura:

Bush entrega diplomacia norte-americana nas mãos de Condoleeza Rice

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de confirmado nas urnas como presidente e comandante da guerra contra o terrorismo, George Bush promoveu ontem a sua principal recruta e estratega ao cargo máximo da diplomacia norte-americana.

Com a nomeação de Condoleeza Rice como Secretária de Estado, Bush controla agora estreitamente não só as armas como a diplomacia do país, uma área até agora difícil de gerir com um Collin Powell avesso aos falcões republicanos. Como afirma um especialista em ciências políticas da universidade George Washington, “Durante a primeira administração Bush foi patente a forma como a CIA e o Departamento de Estado nem sempre se alinhavam pelo programa político da Casa Branca. Esta mudança de liderança garante agora a Bush que a sua política vai ser cumprida à risca e que pode contar com uma equipa que defende as linhas traçadas pelo presidente, afinal a razão principal desta remodelação.” É no entanto difícil de saber ao certo quem influencia quem na relação entre Bush e a sua conselheira para a Segurança Nacional, unidos no discurso do eixo do mal, na defesa do ataque preventivo e da intervenção no Iraque. Um especialista do Carnegie Institute lembra que, depois dos conflitos que opuseram Powell a Donald Rumsfeld, “a escolha de Condoleeza permitirá a Bush reduzir a tensão no interior da sua administração. É no fundo uma mensagem de continuidade, que quer dizer algo como: se gostaram do primeiro mandato de Bush esperem mais do mesmo para o segundo.” Falta agora saber até que ponto o uníssono da nova administração Bush não poderá desafinar aos ouvidos da comunidade internacional, em especial da Europa, que com a saída de Collin Powell perdeu um aliado na Casa Branca.