Última hora

Última hora

Dois mortos no dia em que PM indiano visita Caxemira

Em leitura:

Dois mortos no dia em que PM indiano visita Caxemira

Tamanho do texto Aa Aa

A primeira visita do chefe de governo indiano a Caxemira está para já marcada pela morte de dois homens, num tiroteio com a polícia. Tudo se passou junto ao Estádio de Srinagar e segundo as autoridades tratavam-se de rebeldes separatistas.

A polícia recebeu informações que indicavam a presença de dois homens infiltrados num centro comercial, poucas horas antes da chegada do primeiro-ministro indiano. O complexo situa-se perto do local onde Manhoman Singh ia iniciar a visita oficial, marcada também pela retirada de parte das tropas indianas do território. Indianos e paquistaneses lutam por este território dos Himalaias desde 1947, depois da independência do Reino Unido. A região de Caxemira está dividida em duas partes, uma sob controlo indiano, outra paquistanês. Caxemira é também centro de uma insurreição independentista desde 1989. A intenção de retirar tropas de Caxemira tinha sido já manifestada há uma semana pelo próprio primeiro-ministro mas não foi dada qualquer informação concreta sobre o número de soldados que devem sair da região. De acordo com as autoridades, estão destacados no Estado de Jammu-Caxemira cerca de 25 mil homens. As autoridades garantem que desde 1989, altura em que estalaram as ambições separatistas de Caxemira, já morreram pelo menos 40 mil pessoas. Os independentistas dizem que morreu o dobro.