Última hora

Última hora

Comissão entra em funções segunda-feira e Kroes já vai delegar dossiês

Em leitura:

Comissão entra em funções segunda-feira e Kroes já vai delegar dossiês

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados membros confirmaram a nomeação da Comissão Barroso assim como a sua entrada em funções já na próxima segunda-feira. Uma confirmação formal dos Vinte e Cinco, dada durante a reunião dos ministros da Justiça e Assuntos Internos, em Bruxelas.

Barroso fez um interregno de três semanas para reorganizar a equipa. Substituiu dois comissários e mudou a pasta a um terceiro. A remodelação foi suficiente para receber a aprovação de 66% dos eurodeputados mas não chega para isentar a comissão de críticas. Para além da polémica em torno do francês Jacques Barrot, o presidente da Comissão tem de enfrentar as críticas da esquerda à holandesa Neelie Kroes. Antiga mulher de negócios, a comissária para a Concorrência deverá, já na segunda-feira, delegar, pelo menos, dois dossiês. Isto porque pertenceu aos conselhos de vigilância das multinacionais em causa. Barroso comprometeu-se perante o Parlamento em como a Comissária não se encarregará de temas relacionados com as inúmeras empresas nas quais deteve cargos importantes – isto, para evitar eventuais conflitos de interesse. Para os comunistas não chega. Eles teriam pretendido uma mudança de pasta da Comissária. Diz Francis Wurtz, presidente do grupo Esquerda Unida Europeia: “Kroes esteve nuns 20 conselhos de admnistração, está imersa no mundo dos negócios, vai ser uma máquina a fabricar conflitos de interesses.” Quando aceitou o convite para Comissária, Neelie Kroes, demitiu-se de todas as suas funções executivas nas empresas, vendeu as acções que detinha e comprometeu-se também a não regressar à vida empresarial após o final do mandato.