Última hora

Última hora

Clube de Paris perdoa 80% da dívida iraquiana no fim da reunião do G20

Em leitura:

Clube de Paris perdoa 80% da dívida iraquiana no fim da reunião do G20

Tamanho do texto Aa Aa

Os temas que actualmente dividem americanos e europeus, ou seja, a queda do dólar e as eventuais intervenções nos mercados cambiais para reverter a tendência, ficaram fora do comunicado final da reunião do G-20, que decorreu em Berlim.

Face às preocupações internacionais, Washington manifestou empenho na contenção dos défices comercial e orçamental, que beneficiam com a desvalorização do dólar. O grupo das 20 principais economias excluiu uma intervenção nos mercados cambiais, mas a solução é clara para o ministro alemão das Finanças. Segundo Hans Eichel, os Estados Unidos têm que fazer a sua parte, não devem só usar a fraqueza da sua divisa, devem sim reduzir o défice orçamental e aumentar a poupança doméstica. Em Berlim foi também acordado o perdão de 80 por cento, em três fases, da dívida externa do Iraque. Depois da Rússia ter bloqueado o acordo, Washington dava este domingo conta da luz verde de Moscovo. Declarações confirmadas durante a tarde pelos 19 países do Clube de Paris, credores de um terço da dívida iraquiana, estimada em 120 mil milhões de dólares.