Última hora

Última hora

Na pele do assassino de John Fitzgerald Kennedy

Em leitura:

Na pele do assassino de John Fitzgerald Kennedy

Tamanho do texto Aa Aa

Quarenta e um anos depois da morte do presidente norte-americano, um jogo de vídeo, lançado ontem, desafia os internautas a apertar o gatilho da arma de Lee Harvey Oswald. Mais: a empresa escocesa que criou o jogo oferece 100 mil dólares a quem consiga repetir ao milímetro os três tiros disparados em 1963 em Dallas pelo alegado assassino do presidente.

O jogo “JFK reloaded”, disponível na Internet, é apresentado pelos seus criadores como uma forma crítica de demonstrar a improbabilidade de algumas das conclusões da comissão Warren que investigou o assassínio. Quarenta e um anos depois o móbil da morte de Kennedy continua a suscitar várias interrogações e teorias da conspiração, assim como a trajectória da bala que matou o presidente. Os especialistas do tema criticam a teoria do atirador isolado, posta em causa pela maioria dos investigadores. Para já, o jogo conseguiu ferir a sensibilidade da família do antigo presidente que considerou o jogo “ignóbil”.