Última hora

Última hora

Segundo dia de protestos na Ucrânia

Em leitura:

Segundo dia de protestos na Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

A Ucrânia enfrenta a tormenta pós-eleitoral pelo segundo dia consecutivo. Os apoiantes de Iuschenko não arredaram pé durante a noite e instalaram tendas no centro de Kiev. Cerca de três mil manifestantes resistiram à temperaturas negativas da madrugada. Uma forma de manter ocupada a Praça da Liberdade e proteger o palco onde os oradores se sucedem para mobilizar as hostes.

Iuschenko não desarma e ontem contou com o apoio de mais de cem mil pessoas. Hoje a mole humana deve repetir-se pois há muitos autocarros que vêm da parte ocidental do país. Poupada pelos conflitos étnicos registados noutras antigas repúblicas soviéticas, a jovem nação está dividida. A Oeste fala-se ucraniano e vota-se Yuschenko; a Leste língua russa predomina e Ianukovitch é o preferido. O candidato vencedor das presidenciais de domingo, segundo a comissão eleitoral, recebeu prontamente as felicitações de Moscovo. Mas a OSCE denunciou práticas fraudulentas. A União Europeia não aceita este resultado e os Estados Unidos ameaçam a Ucrânia com sanções.