Última hora

Última hora

Ucrânia: Europa apela a uma "solução pacífica"

Em leitura:

Ucrânia: Europa apela a uma "solução pacífica"

Tamanho do texto Aa Aa

O chefe da diplomacia europeia, Javier Solana, e o chanceler alemão já reagiramaos acontecimentos na Ucrânia. Gerhard Schroeder apoia a visão dos observadores internacionais que falam de fraudes e manipulações na segunda volta das presidenciais, uma situação que a Europa considera inaceitável e que conta com o apoio total do Governo alemão.

Para Schroeder “a situação é complicada e difícil e agora o mais importante é que todos, dentro e fora da Ucrânia, cheguem a uma solução pacífica”. Segundo o chanceler ninguém pode estar interessado na violência. Violência é um cenário que o chefe da diplomacia europeia não exclui, dada a tensão que se vive. Javier Solana deixa um aviso: “as relações entre a Ucrânia e a União Europeia vão depender das relações da Ucrânia com a democracia”. Quanto à posição de Vladimir Putin sobre a questão, Solana não quis comentar, relegando a discussão para a cimeira União Europeia-Rússia, que arranca amanhã em Haia. Uma cimeira onde a Ucrânia terá um papel central, passando para segundo plano as negociações bilaterais.