Última hora

Última hora

Aumenta o consumo pesado de haxixe na Europa

Em leitura:

Aumenta o consumo pesado de haxixe na Europa

Tamanho do texto Aa Aa

A canabis soma e segue, na Europa. Três milhões de europeus fumam canabis diariamente. De droga recreativa começa a transformar-se, cada vez mais, numa substância de consumo pesado.

Oitenta por cento dos pedidos de tratamento para os jovens com menos de 15 anos prende-se com o consumo de haxixe. Georges Estievenart, director do Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência, que tem sede em Lisboa, diz: “Damos-nos conta da procura de tratamento para consumos pesados de canabis e também para o consumo pesado de cocaína. Estas são as duas ‘ameaças’ surgidas no domínio das drogas na Europa.” Em Portugal, o ecstasy começa a pefilar-se como a segunda droga mais usada, a seguir à canabis. Mas, a nível europeu – e ainda segundo o relatório anual agora apresentado -, o consumo de heroína, sobretudo injectável, está em franco aumento. “Nos países bálticos, especialmente na Estónia e na Letónia, constatámos, nos últimos anos, um aumento muito forte do consumo e da injecção de heroína”, afirma o mesmo responsável. Os estudos indicam também que, em Portugal, em 22% das mortes relacionadas com a droga, se regista uma mistura de cocaína e opiáceos, como a heroína.