Última hora

Última hora

Regime ucraniano teme guerra civil e garante não ir contra vontade popular

Em leitura:

Regime ucraniano teme guerra civil e garante não ir contra vontade popular

Tamanho do texto Aa Aa

Pouco depois da comissão eleitoral ter tornado públicos os resultados das presidenciais o primeiro-ministro declarado vencedor, Viktor Ianukovich, fez uma breve declaração pública para exortar ao diálogo, mas com uma ressalva, não vai ser presidente contra a vontade popular.

De acordo com a comissão eleitoral, o candidato pró-russo, Ianukovich, obteve 49,46 por cento dos votos, enquanto Viktor Iushchenko, pró-ocidental, líder da oposição, conseguiu 46,61 por cento. Os Estados Unidos fizeram de imediato saber que não reconhecem este resultado, a União Europeia condena o processo eleitoral e a OSCE denunciou graves irregularidades durante o escrutínio. O presidente cessante, Leonid Kutchma, alertou para o risco de uma guerra civil no país, depois de conhecer os resultados eleitorais oficiais. E de acordo com testemunhos, há elementos da polícia e forças de segurança russa em Kiev. A intervenção da agentes de Moscovo pode ter estar relacionada com a segurança do presidente cessante, mas a sua missão, para já, permanece secreta.