Última hora

Última hora

Roménia: Ex-comunistas do PSD à frente nas legislativas e nas presidenciais

Em leitura:

Roménia: Ex-comunistas do PSD à frente nas legislativas e nas presidenciais

Tamanho do texto Aa Aa

A Roménia aposta na continuidade para prosseguir a aproximação à União Europeia. Adrian Nastase, o actual primeiro-ministro, venceu, de acordo com as sondagens à boca das urnas, a primeira volta das presidenciais e os ex-comunistas do PSD mantém-se como a força mais votada no parlamento.

“Em meu nome e dos meus colegas”, disse Nastase a uma multidão de apoiantes, “queria agradecer a vossa confiança. Vamos manter as nossas promessas. Vamos cumprir todos os nossos compromissos logo desde a tomada de posse”. Para tornar efectivas as promessas, Nastase ainda terá de suplantar dentro de 15 dias o candidado liberal-democrata da Aliança Justiça e Verdade. Traian Basescu, o popular presidente da Câmara de Bucareste, quer acabar com a corrupção e a pobreza e fala do esgotamento das propostas do poder. A curta distância a que terá ficado de Nastase faz antever uma segunda volta renhida. Fora do escrutínio presidencial está Corneliu Vadim Tudor, o candidato da extrema-direita, que amaciou o discurso xenófobo e se colocou como paladino da transparência. Tudor terá conseguido pouco mais de dez por cento na presidencial, mas a Grande Roménia permanece como a terceira força política mais votada no parlamento. Ion Iliescu, o presidente cessante, passa o testemunho aos sucessores no seio do PSD, partido que ultrapassa os liberais-democratas também nas legislativas. A Roménia, um país saído do comunismo há 15 anos, tem registado um rápido crescimento económico e prepara-se para aderir à União Europeia em 2007. Apesar das suspeitas de corrupção e dos elevados níveis de pobreza, os romenos preferiram deixar aos ex-comunistas a tarefa de os levar ao bloco comunitário.