Última hora

Última hora

Ucrânia: Supremo Tribunal analisa validade das eleições

Em leitura:

Ucrânia: Supremo Tribunal analisa validade das eleições

Tamanho do texto Aa Aa

Ao fim de uma semana de protestos na Ucrânia o Supremo Tribunal começou a examinar a queixa sobre a validade do escrutínio presidencial apresentada pela oposição. Se der provimento ao pedido do pró-ocidental Viktor Iuschenko, o resultado pode ser novas eleições. Caso contrário, a cerimónia de investidura do candidato pró-russo Viktor Ianukovitch deverá realizar-se dentro de semanas. Todavia, a mais alta magistratura do país pode levar dias a tomar uma decisão.

Os apoiantes dos dois candidatos decidiram pressionar os magistrados e concentraram-se junto ao edifício do Supremo Tribunal. Os “Laranjas” de Iuschenko e os “Azuis” de Ianukovitch partilham a rua e chegam mesmo a misturar-se. A possível repetição do sufrágio, a 12 de Dezembro, aparece cada vez mais como uma das soluções para a crise. Porém, esta será uma saída espinhosa, uma vez que pode contribuir para acentuar as divisões entre o Leste e o Sul do país, fiéis a Ianukovitch, e o Norte e o Oeste, leais a Iushtchenko. A crise está a criar cisões irremediáveis no seio do país. Em Severodonetsk, o Congresso das Regiões Russófonas da Ucrânia defendeu, no domingo, a criação de um estatuto de autonomia no âmbito de uma federação. O projecto deverá ser referendado no dia 5 de Dezembro. O primeiro-ministro Ianukovitch e o presidente Kuchma são contra qualquer projecto de divisão do país e reuniram-se esta manhã com os líderes das regiões autonomistas. Mesmo ao nível da religião as divisões emergem na sociedade ucraniana com as diferentes igrejas a tomarem partido por um dos candidatos.