Última hora

Última hora

Socialistas europeus receam referendo do PS francês à Constitução

Em leitura:

Socialistas europeus receam referendo do PS francês à Constitução

Tamanho do texto Aa Aa

No Parlamento Europeu, os socialistas dos vários partidos estão de olhos postos no referendo francês. Na maioria, defendem a Constituição e receiam uma influência negativa na opinião pública europeia.

O alemão Jo Leinen alerta para uma eventual colagem da Constituição às lutas internas: “É esse o perigo: A Constituição Europeia não deve ficar refém das batalhas internas pelo poder, seja de um partido seja de um Estado. Ela é um projecto comum de 25 parlamentos e de 25 Estados. Somos, portanto, responsáveis pelo todo e não apenas pelos nossos próprios interesses.” Para o italiano Nicola Zingaretti, é a coesão europeia que está em jogo: “Se tivesse de fazer uma crítica a esta Constituição é a timidez no reforço dos instrumentos da Europa. E creio que a recusa desta Constituição provocaria um desastre total, um abrandamento tal do processo de unificação que abalaria a coesão social do nosso continente.” Para o espanhol Martinez Martinez também não há dúvidas: o tratado constitucional é um avanço: “O erro que se faz é, antes demais, comparar o texto da Constituição com um ideal e não com a realidade. E quando comparado com a realidade, não é um recuo é, ao contrário, um passo em frente.”