Última hora

Última hora

Alemanha atingida por onda de desemprego

Em leitura:

Alemanha atingida por onda de desemprego

Tamanho do texto Aa Aa

O desemprego na Alemanha, no último mês, atingiu um máximo de seis anos, numa altura em que várias empresas anunciam uma nova onda de despedimentos.

Só no Deutsche Bank, maior banco no país, vão desaparecer quase 2000 postos de trabalho. O mais recente anúncio vem da filial alemã do grupo francês Alcatel, que anunciou esta quinta-feira que iria cortar 600 postos de trabalho no próximo ano. Também a Bayer vai cortar 440 postos numa fábrica do Oeste do país. Os despedimentos estendem-se ainda à BASF, o maior fabricante mundial de produtos químicos, que vai suprimir 3600 postos de trabalho, ou dez por cento dos efectivos da fábrica principal, até 2007. Neste contexto, o desemprego sobe em flecha. Entre Outubro e Novembro, o número de desempregados cresceu em 50.800 pessoas. Há agora mais de 4,2 milhões de pessoas activas sem emprego. Os analistas culpam o fraco crescimento económico por esta queda na criação de empregos. A subida do desemprego na maior economia da Europa contrasta com o outro lado do Atlântico. Nos Estados Unidos, os últimos números do emprego são melhores que as expectativas.