Última hora

Última hora

Eixo franco-alemão acerta gualhas sobre adesão da Turquia

Em leitura:

Eixo franco-alemão acerta gualhas sobre adesão da Turquia

Tamanho do texto Aa Aa

A duas semanas da Cimeira onde os Vinte e Cinco vão decidir o futuro da Turquia, Alemanha e França alinham posições. Aparentemente, o eixo franco-alemão vai chegar à Cimeira a defender o mesmo objectivo: abrir as negociações de adesão com Ancara.

O chanceler Gerhard Schroeder recebeu o presidente Jacques Chirac na cidade histórica de Luebeck. Os dois políticos estão de acordo, garante Schroeder: “Ambos temos um objectivo e esse objectivo é que a Turquia seja membro. Sabemos que o processo será longo: entre 10 e 15 anos, diz-se habitualmente.” Esta quarta-feira, França e Áustria defenderam a hipótese de uma parceira privilegiada com Ancara em vez da adesão plena. Agora, Chirac voltou a deixar a hipótese em aberto: “É óbvio que se o conjunto das condições necessárias para a adesão não for cumprido, então as negociações serão interrompidas e, nesse caso, é preciso evitar que essa ruptura conduza a uma espécie de separação entre a Turquia e a Europa.” E aí, avançar-se-ia para a tal parceira. Os embaixadores dos Vinte e Cinco já rejeitaram a ideia, mas ela conheça a ganhar adeptos: a Dinamarca, que se opõe à adesão, diz agora apoiar esta parceria.