Última hora

Em leitura:

Investigações sobre teleportação e envelhecimento recebem Prémio Descartes


A redação de Bruxelas

Investigações sobre teleportação e envelhecimento recebem Prémio Descartes

O prémio Descartes, da União Europeia para a Ciência, foi atribuído ex-aequo a dois projectos, um sueco sobre a teleportação quântica e outro finlandês, sobre as causas do envelhecimento. O jurí, reunido em Praga, República Checa, entregou o prémio, de um milhão de euros, aos dois laureados.

O finlândes Howy Jacobs explica: “O prémio Descartes é diferente, porque o dinheiro não nos é dado para enriquecimento pessoal, mas para re-injectar na investigação. Vamos usá-lo para desenvolver um programa de parceria e criar uma rede com cientistas de outros países europeus, e mesmo de outros continentes, e tentarmos avançar nos nossos esforços de investigação.” A novidade deste ano foi a atribuição de um prémio de 250 mil euros, para a comunicação e divulgação dos temas científicos junto do grande público. Entre os cinco laureados, Vincent Lamy, produtor da série “C’est pas sorcier”: “Um programa como ‘C’est pas sorcier’ custa entre 10 e 20 vezes mais do que a difusão de um desenho animado japonês, que talvez tenha audiências nada desinteressantes para os anunciantes venderem Coca-Cola e outros produtos. Esse é o combate.” Um combate que, dizem os profissionais, precisa também de um “empurrãozinho” da União Europeia e do actual comissário para a Ciência, o esloveno Janez Potocnik.
Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

A redação de Bruxelas

"Sim" dos socialistas franceses à Constituição tranquiliza europeístas