Última hora

Última hora

Israel: Saída de partido laico deixa Sharon sozinho no poder

Em leitura:

Israel: Saída de partido laico deixa Sharon sozinho no poder

Tamanho do texto Aa Aa

Pela primeira vez desde 1949, Israel tem um governo de partido único. Depois de, na quarta-feira, o orçamento de Estado para 2005 ter sido chumbado no Knesset, Ariel Sharon demitiu os ministros do partido laico Shinui, perdendo assim o último aliado da coligação.

Ariel Sharon espera agora a luz verde do Likud para formar uma nova coligação,de forma a evitar a convocação de eleições a dois anos da data prevista. A manutenção do plano de retirada unilateral de Gaza é a única condição para a formação de um novo entendimento interpartidário. Algo que deverá atrair os trabalhistas, mas o aval do comité central do Likud, aguardado na próxima quinta-feira, só será garantido com a presença de um partido ultra-ortodoxo na coligação. Depois da saída dos laicos do Shinui, liderados pelo ex-ministro da Justiça Yossef Lapid e numa eventual “troika” com os trabalhistas, o Likud deverá guardar, para além do primeiro-ministro, também as cruciais pastas da Defesa, das Finanças e dos Negócios Estrangeiros.