Última hora

Última hora

Ucrânia não sai do impasse

Em leitura:

Ucrânia não sai do impasse

Tamanho do texto Aa Aa

Ainda não foi desta que a crise na Ucrânia se resolveu. Os apoiantes de um e de outro lado do conflito continuam na rua, depois do fracasso no acordo entre os deputados sobre a reforma constitucional.

Os simpatizantes do candidato pró-ocidental, Viktor Yushchenko, encheram esta manhã, como é hábito, a Praça da Independência na capital ucraniana.Está tudo, uma vez mais, num impasse. Chegou a ser noticiada uma nova ronda de negociações para esta segunda-feira, mas Javier Solana, chefe da diplomacia europeia, diz que não foi informado de nada. Desta vez, a reforma constitucional e a alteração da lei eleitoral são os pontos que estão a aprofundar divisões entre Yushchenko e Yanukovich. Enquanto o candidato pró-russo se agarra aos argumentos do presidente Leonid Kuchma e quer que as reformas arranquem agora, o candidato pró-ocidental exige que Yanukovich seja antes demitido do cargo de primeiro-ministro. Os deputados voltam a reunir-se em princípio só no dia 14 e é suposto que os dois lados da crise cheguem ao menos a um compromisso nesta matéria. Até agora, nem Kuchma nem o presidente russo reagiram à decisão do Supremo Tribunal que decidiu anular o resultado da segunda volta do sufrágio presidencial. Entretanto, na Catedral de Kiev, os mais devotos rezam a Deus para que os ajude a ultrapassar esta crise, que para já não tem fim à vista.