Última hora

Última hora

Ucrânia: Oposição e governo não chegam a acordo sobre reformas eleitorais

Em leitura:

Ucrânia: Oposição e governo não chegam a acordo sobre reformas eleitorais

Tamanho do texto Aa Aa

A crise política na Ucrânia arrasta-se entre mesas redondas e sessões parlamentares. A reunião do parlamento convocada para o princípio da manhã para debater a reformulação da comissão eleitoral foi adiada.

Apesar das negociações de ontem à noite em Kiev, Governo e oposição não conseguiram chegar a um consenso sobre as medidas a aplicar para diminuir as possibilidades de fraude na repetição da segunda volta do sufrágio no próximo dia 26 de Dezembro. O presidente Leonid Kuchma continua a fazer depender a promulgação das reformas no sistema eleitoral exigidas pela oposição da redução de poderes do presidente. A oposição por seu lado quer que as duas medidas sejam votadas separadamente no Parlamento, tendo chumbado no sábado a aprovação das duas alterações. Viktor Iuschenko exige ainda a demissão da Comissão Eleitoral e do governo. Ontem à noite em Kiev, as esperanças de um acordo mediado pelos representantes europeus e russos, e da OSCE, dissipavam-se na inflexibilidade das duas partes.A revolta laranja continua nas ruas até que a oposição obtenha a garantia de que as eleições de 26 de Dezembro vão estar isentas de fraude.