Última hora

Última hora

Bush envia mais 12 mil soldados para o Iraque

Em leitura:

Bush envia mais 12 mil soldados para o Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

Determinado em manter a data das eleições iraquianas, George W. Bush vai enviar mais 12 mil soldados para o Iraque. Acabou assim por não ser muito tranquilizador o discurso que deveria levantar o moral das tropas, em Camp Pendleton, na Califórnia.

Por entre as declarações patrióticas, Bush disse esperar um aumento da violência no Iraque até ao escrutínio, marcado para 30 de Janeiro, mas logo de seguida adiantou: “A América e a sua coligação têm uma estratégia para criar um Iraque estável e ajudar o governo iraquiano a tornar o país seguro durante o período das eleições. Vamos aumentar as nossas tropas em 12 mil homens, elevando o número para um total de 150 mil soldados”. A determinação americana de manter a data das eleições iraquianas contrasta com as declarações do presidente russo e o aumento de tensão entre Rússia e Estados Unidos. Durante um encontro com Iyad Allawi, primeiro-ministro iraquiano, Vladimir Putin afirmou que não imagina como podem organizar eleições num país ocupado por forças estrangeiras e como se pode controlar a situação e impedir que se agrave. Face à violência quotidiana, Bagdad e Washington contam com a formação, em parte pela NATO, das forças de segurança iraquianas para assegurar a estabilidade do país. Contudo, o Pentágono não avança datas para a retirada das tropas do Iraque.