Última hora

Última hora

UE poderá vir a levantar embargo à venda de armas à China

Em leitura:

UE poderá vir a levantar embargo à venda de armas à China

Tamanho do texto Aa Aa

A cimeira China-União Europeia que começou esta quarta-feira em Haia representou um importante passo na direcção do que poderá ser o fim do embargo europeu à venda de armas a Pequim.

Os 25 estão dispostos a levantar o embargo, mas para tal será necessário modificar o código de conduta das exportações. Quem o afirmou foi o presidente em exercício da União, o holandês Jan Peter Balkenende. O bloqueio foi imposto à China após o massacre de Tiananmen em 1989. A comissária europeia para as Relações Externas, Benita-Ferrero Waldner reafirmou a necessidade de Pequim continuar trabalhar no desenvolvimento dos direitos humanos no país. Como forma de reforçar a confiança recíproca no domínio da segurança, as duas partes vão assinar uma declaração sobre a não prolíferação de armas . Outra questão sensível presente nesta cimeira diz respeito ao fim das quotas de importaçao de texteis e vestuário, a 1 de Janeiro, que irá colocar em perigo muitos postos de trabalho nos países fornecedores habituais da Europa como Marrocos, Tunísia ou Turquia. A China prometeu adoptar uma atitude responsável com os seus parceiros comerciais neste dossiê.