Última hora

Em leitura:

Governo francês quer rever "Lei das 35 horas"


empresas

Governo francês quer rever "Lei das 35 horas"

Os franceses podem passar a trabalhar mais. O governo de Jean-Pierre Raffarin quer flexibilizar a lei que limita o tempo de trabalho a 35 horas semanais. O primeiro-ministro francês quer dar a possibilidade às empresas e aos trabalhadores de trocarem as actuais folgas de compensação por horas extraordinárias pagas, o que significa que os empregados vão poder trabalhar, em média, mais que as 35 horas semanais, embora este continue a ser o limite legal.

Diz Raffarin: “O tempo de trabalho não é inimigo do emprego. Pelo contrário, trabalhar mais permite criar mais riqueza, mais crescimento, logo, mais emprego. Para que o nosso país possa financiar o projecto social, tem que aumentar, globalmente, o número de horas de trabalho”. Estas medidas devem ser implementadas no próximo ano, no âmbito do chamado “contrato 2005”, um pacote de medidas para estimular o crescimento económico muito contestado pelos sindicatos. As principais centrais sindicais do país estão contra esta tentativa de flexibilização da lei das 35 horas, que foi uma iniciativa do governo socialista de Lionel Jospin, deposto em 2002.
Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

empresas

Sector automóvel supera a crise