Última hora

Última hora

Turquia promete braço de ferro com Bruxelas por causa da adesão

Em leitura:

Turquia promete braço de ferro com Bruxelas por causa da adesão

Tamanho do texto Aa Aa

Ancara leva para Bruxelas a certeza de que não aceita novas condições para iniciar o processo de adesão. Mas esta posição arrisca tornar-se incomptatível com o actual mapa político da União.

Isto porque uma das condições impostas à Turquia passa pelo reconhecimento daexistência oficial do Chipre, a metade sul da ilha habitada por gregos e que faz parte da União Europeia. A República do Chipre também terá de votar a entrada da Turquia na União. O primeiro-ministro turco Tayyip Erdogan encontrou-se com Durão Barroso, presidente da Comissão, para limar as arestas da adesão do país à União Europeia, nas vésperas da cimeira dos 25, que deverá lançar o calendário do processo de adesão. Mas as negociações não vão ser fáceis, se Erdogan mantiver a promessa de firmeza dada em casa antes de partir. O chefe do governo turco não está nada satisfeito com as novas condições exigidas. Os Vinte e Cinco pretendem aprovar na cimeira uma declaração sobre o reconhecimento de Chipre.Bruxelas quer que Ancara respeite o acervo comunitário. Ancara não quer mais surpresas e tem pressa para entrar no clube europeu. As outras condições da Turquia para resolver o impasse são o estabelecimento de uma data para o incício das negociações que devem obrigatoriamente terminar na adesão, e, por fim, mais nenhuma nova condição de última hora por parte de Bruxelas. A Turquia é o único país a reconhecer o autoproclamado Estado cipriota-turco, no norte, e a recusar reconhecer a República do Chipre.