Última hora

Em leitura:

Zapatero acusa anterior governo popular de eliminar registos do 11-M


mundo

Zapatero acusa anterior governo popular de eliminar registos do 11-M

José Luís Rodríguez Zapatero acusa o anterior governo popular de provocar um “apagão informativo” após os atentados do 11 de Março. O primeiro-ministro espanhol compareceu, esta segunda-feira, perante a comissão de inquérito do congresso. O objectivo primordial da sessão era clarificar as atitudes do partido socialista, na época na oposição, nos três dias que separaram os ataques das eleições legislativas, ganhas pelo PSOE.

Zapatero recusa a tese popular de que o seu partido se terá servido dos atentados para chegar ao poder e afirmou que o anterior governo enganou o público e eliminou os registos dos acontecimentos: “Quando assumi a liderança do governo não havia um único papel ou dado informático, absolutamente nada, na presidência do governo, porque foi feita uma eliminação maciça.” Zapatero defende que o terrorismo internacional de tipo islamita radical esteve na origem do 11 de Março. Para combater este tipo de acções apresentou aos deputados o seu projecto de pacto europeu contra o terrorismo.
Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Os ataques voltaram à Faixa de Gaza