Última hora

Última hora

Grupo islâmico reivindica assassinato de italiano no Iraque

Em leitura:

Grupo islâmico reivindica assassinato de italiano no Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

São diferentes as versões que explicam a morte do cidadão italiano desaparecido no Iraque. Salvatore Santoro, que faria 53 anos dia 10 de Janeiro, terá sido assassinado durante um controlo na estrada entre Fallujah e Ramadi quando forçou a passagem de uma barreira. A sua morte terá sido instrumentalizada por um grupo de radicais islâmicos.

Outros dados indicam que o homem, residente no Reino Unido há 40 anos foi raptado. Os seus documentos, entre os quais se encontrava uma autorização residência no Libano foram encontrados mais tarde. As imagens do homem assassinado correram mundo a Euronews recebeu-as mas optou por não as mostrar. O rapto e homicídio foram reivindicados pelo “Movimento islâmico dos Mujaidines iraquianos”. Na Internet os encapuçados dirigem uma mensagem ao governo italiano. Roma mantém três mil soldados no sul do Iraque tendo reafirmado que a sua aliança com os Estado Unidos não será alterada.